Família, para quê?

6 de dezembro de 2019

familiaPróximo dia 8 de dezembro, domingo, é o Dia Nacional da Família. O Decreto de Lei nº 52.748, de 24 de outubro de 1963, intitula 8 de dezembro como sendo o Dia Nacional da Família

Nascemos numa família, vivemos em família, temos uma família. Mesmo que alguém não esteja convivendo diretamente com sua família, não se pode negar que ela exista esteja onde estiver.

 Para que serve a nossa família? Você já parou para pensar nisto? Quando Deus criou a família, qual seria o objetivo dele? Analisando de acordo com a perspectiva de Deus, podemos chegar a algumas conclusões sobre para que a família serve:

Para formar valores

Deuteronômio 6.6 e 7, nos ensina sobre a importância de instruir nossos filhos de acordo com a Palavra do Senhor.

Vivemos numa sociedade impregnada de conceitos e valores imorais e amorais. Parece cada vez mais difícil conduzir nossos filhos por caminhos de vida sexual pura, palavras verdadeiras, amizades sãs, conduta honesta e conceitos de bom conteúdo. Prega-se liberdade de expressão, mas precisamos considerar que toda liberdade requer responsabilidade; caso contrário o resultado será repleto de irresponsabilidade e conseqüências ruins.

A Palavra de Deus, de Gênesis a Apocalipse, oferece os princípios adequados para que todos os membros da família tenham uma boa conduta e encontrem o caminho da paz e da alegria.

Abraham Lincoln disse certa vez: “Não importa o ninho, se o ovo é de águia”. Não importa se a família é rica ou pobre, grande ou pequena; se for uma família que prima por valores bíblicos sadios, os “filhotes” serão dos bons.

Para formar cidadãos

Onde é o maior e mais fácil ambiente de sermos quem somos, sem máscaras? É na nossa casa, com nossos familiares. Ali rimos, choramos, discutimos, conversamos, vivemos nossa vida transparentemente. E, por isso mesmo, temos a tendência de mentirmos, enganarmos e agirmos mal com os outros. Esquecemos que em casa devemos ser exemplo para nossos filhos com uma conduta honesta porque estamos formando cidadãos para o mundo. Quando usamos de honestidade, verdade, amor, humildade, sinceridade, paz, e tantas outras coisas importantes, ensinamos nossos filhos a reproduzirem essas atitudes através do exemplo. Provérbios 2.6 diz que devemos ensinar o caminho para o menino; sendo a aprendizagem boa e eficaz, esse menino permanecerá no caminho até envelhecer e, durante a sua vida, certamente servirá de bom exemplo aos seus filhos também.

Para formar elos

Pertencer. A quem pertencemos? É na família que temos o sentido de pertencer a alguém e ser pertencido é tão acolhedor e aconchegante pensar nisto! Entre os membros da família aprendemos a nos relacionar, a aceitar o outro como é, a amar, a querer bem. O casamento é o primeiro elo constituído, depois um filho, depois outro. A corrente vai crescendo e se fortalecendo. O vínculo é formado e firmado. A família pode se beneficiar dessa força para permanecer firme contra as tempestades que muitas vezes assolam a família. O primeiro desse elo foi realmente criado por Deus. Vejamos: “Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora…” (Gn 2.18)

Para aprender a ser feliz

Muitas vezes nos iludimos, pensando que se tivéssemos um cônjuge perfeito, pais maravilhosos, filhos exemplares, seriamos mais felizes. Nos queixamos tanto dos “defeitos” do outro que não enxergamos suas virtudes. Comumente encontramos tempo para nos entristecer por causa da família, mas é preciso encontrarmos mais tempo ainda para ser feliz em família, na família, com a família. O pensador Tamayo y Baus escreveu “Aquele que não encontra alegria dentro de casa, onde irá buscar?”  Podemos afirmar, com toda certeza que Deus planejou a família para que o homem encontrasse a felicidade nela. (Leia Pv 18.22; Ct 5.10; Sl 127.3-5)

Para aprender humildade

Em Efésios 4.2 encontramos um conselho digno de ser obedecido na família: “Sujeitai-vos uns aos outros no temor de Cristo”. Com a família aprendemos a pedir perdão e a perdoar; aprendemos que os outros erram e nós erramos também; aprendemos a dar limites e a ter limites; aprendemos que somos imperfeitos, mas que sempre é possível tentar acertar e consertar os erros.

Para aprender a compartilhar

A família é a primeira escola da vida. É nela que aprendemos a compartilhar todas as coisas: o teto que dá abrigo, a comida que sacia a fome, as palavras que constroem frases, a alegria das pequenas coisas da vida, a tristeza que faz nascer lágrimas, a vitória de uma conquista, a roupa que passa de irmão para irmão, o prazer do momento a sós… Na família nunca deveria haver o egoísmo, o interesse próprio. Na família todos deveriam, a cada dia, fazer brotar o fruto do Espírito, conforme ensina Paulo em Gálatas 5.22-26.

Para servir uns aos outros

Jesus é nosso grande exemplo em matéria de serviço. Jesus veio para dar sua vida por nós (Mt 20.28). Que exemplo belo!

Estando Jesus presente no seio de nossa família, certamente saberemos estender a mão para ajudar e para receber ajuda. Para servir e ser servido. É movidos pelo amor que, mesmo cansados, nos levantamos para servir um copo de água ou para dar um colo a um filho carente. É por causa do amor que muitas vezes nos sacrificamos para ajudar um membro da nossa família. É por amor, por causa do amor. Foi por amor que Jesus nos deu vida, trabalhou por nós.

Para servir à sociedade

Em seu livro “Os 7 Hábitos das Famílias muito Eficazes”, Stephen Covey sugere que cada família encontre uma missão para servir si mesma e à sociedade.

O que é mais importante para a sua família, manter o chão limpo ou educar um filho para ser cidadão? Manter a geladeira e as gavetas cheias ou ajudar a alimentar e vestir uma família carente? Em que e como sua família serve à sociedade? Veja 2 Ts 3.13.

Para servir a Deus

Este deve ser o propósito maior de todas as famílias. Deus criou o homem para o louvor da sua glória. Deus espera que nossas famílias o sirva com alegria e inteireza de coração. Diante das circunstâncias adversas Josué (24.15) fez uma escolha: “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor”.

Que seja a nossa família um lugar de formação, aprendizado e serviço!

Que seja a nossa família um lugar de bênção e adoração.

*******
Por: Gilson e Elizabete Bifano

Share Button

Deixe seu Comentário

comentários