Comunique a dor para sarar a ferida

10 de julho de 2015

0t1p1tkyaaut0hgym1c6xd7c5“- Doutor estou com uma dor muito forte no corpo. Pode me receitar um remédio?”

É óbvio que o médico irá te fazer algumas perguntas, tais como: onde é a dor, qual o tipo de dor, quando começou, o que poderia ter causado essa dor, enfim… faria várias outras indagações, a fim de achar um diagnóstico para a sua situação.

Para o médico não seria possível descobrir o seu problema se você não falasse a respeito dele.

É natural que em nossa relação como casal a gente provoque dores no outro e com isso possa gerar mágoas. E quem se sente magoado, por vezes, prefere não comentar o assunto. Ou pelo fato de gerar discussões acaloradas, ou por medo de acabar magoando o outro, ou ainda pela maneira que aprendeu a lidar com as dores: “calando-se”.

Existem algumas feridas que o nosso cônjuge nos causa que ele as percebe claramente, mas também existem outras que ocorrem em que o cônjuge, por uma ação ou reação, nos fere, mas não tem consciência de que isso ocorreu e sendo assim se a parte afetada se cala, não será possível trazer a luz a dor para que possa ser curada.

As mágoas podem advir não somente por causa dos conflitos que ocorrem entre o casal, mas também por causa de nossas próprias expectativas frustadas, ou seja, aquilo que desejávamos para o nosso casamento e que não está acontecendo. Seja a nível de conquistas materiais, profissionais ou mesmo relacionais, até mesmo na área sexual. E nesse sentido é extremamente necessário deixar o outro consciente dessas nossas desilusões para que se possa tratar do assunto de forma madura e sem trazer culpa ao outro.

O objetivo do casal ao trazer à luz um fato que esteja causando sofrimento, não é de buscar o culpado e sim de buscar um caminho para a resolução da situação.

A essência da relação a dois é de viver na luz, tendo a verdade e a transparência como o princípio fundamental para se conhecerem e se entregarem mutuamente.

“Se, porém, andarmos na luz como Jesus está na luz, mantemos comunhão uns com os outros”.
“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

****

Por: Marcelo Lopes

Share Button

Related Posts

Os deveres do marido
Não existe separação conjugal – 1
O que os homens esperam das esposas

Deixe seu Comentário

comentários