Filhos adolescentes, como lidar?

29 de setembro de 2015

158d72d47bca49908b1eaf21505b8acbÉ difícil lidar com adolescentes?  Provavelmente sua resposta será sim. Por quê? Você já parou para pensar nisto? Por que é tão difícil entender, concordar, conversar, conviver com o adolescente?

Se você tem um adolescente por perto deve saber da sua alteração de humor, da sua implicância com o irmão menor, de só viver em grupo ou de só viver isolado, das horas dependurado ao telefone, da mania de fechar portas, etc.

Houve um tempo em que podíamos pegá-los pela mão e levá-los aonde queríamos. Agora não. O tempo passou (depressa) e ele(a) cresceu. Duvida disso? Olhe para ele. Olhe para ela. É preciso admitir que não é mais nosso menininho ou menininha. Muitas vezes, para os pais, é difícil admitir que seu filho cresceu e está se tornando uma pessoa, um indivíduo, que está amadurecendo e formando suas próprias opiniões e conceitos. Não deveríamos ficar felizes com isto?

Em trabalhos com o Ministério OIKOS, nas igrejas, temos encontrado pais atônitos, ansiosos, frustrados, enraivecidos, exigentes com seus filhos adolescentes. Na maioria das vezes estão tentando lidar com eles, fazem o que podem, mas não conseguem um bom relacionamento.

Precisamos entender o adolescente. Precisamos entender que o crescimento físico acelerado pode fazer com que ele fique desastrado e meio desajeitado; que a ebulição dos hormônios lhe trás acne, alteração do humor, excitação sexual; que a companhia de outros adolescentes lhe dá segurança e identificação; que sua perspectiva em relação a vida adulta lhe traz curiosidade e medo; que hora sabe o que fazer e age como “gente grande” e hora não sabe o que fazer e age como “gente pequena”.

Nós, como pais de adolescentes, precisamos compreender que esta é mais uma das maravilhosas fases da vida. Não importa que gerações passadas não tenham dado a mesma importância é que hoje se dá às fases do crescimento humano. Temos que viver com o que importante aqui e agora.

E o que é importante aqui e agora é o fato de você ter um(a) adolescente e conviver com ele(a) em harmonia e amor.

Os pais precisam, e sempre vão precisar, de respeito, consideração e valorização. Os adolescentes precisam, e de agora em diante sempre irão precisar, de respeito, consideração, valorização, amor e espaço para crescer. Desde cedo, temos a obrigação de ensinar nossos filhos a terem  responsabilidade no que fazem, coragem para enfrentar os medos, amor próprio para não se deixarem ser maltratados, ânimo para encarar os desafios da vida. Exigir deles o que nunca lhes ensinamos é complicado, não?

O que fazer? Em toda circunstância, conversas, diálogo. Não funciona? Em toda circunstância, amor (falado e demonstrado), compreensão e paciência.

Ainda é hora de estabelecer um relacionamento de amor com seu adolescente. Coragem! Não deixe que o tempo aumente a distância entre vocês. Fico aqui torcendo para que consigam e, para tanto, que Deus lhes abençoe.

******

Por: Gilson e Elizabete Bifano

Share Button

Related Posts

Fábrica de gente
Queixas e críticas
Não existe separação conjugal – 2

Deixe seu Comentário

comentários